ComprasE-commerceE-commerce B2BTecnologia

O que é e-commerce?

By 05/06/2019 junho 13th, 2019 No Comments
E-commerce

A maioria dos consumidores brasileiros já realiza suas compras via Internet. O ambiente digital vem se tornando um espaço cada vez mais confiável e, as aquisições online, um novo hábito de consumo. Vamos entender, então, o que é e-commerce e como ele funciona!

e-commerce tem alcançado números significativos, principalmente nos últimos 3 anos. De acordo com Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), o setor tem estimativa de crescimento de 19% em 2019. Isso representa um aumento de R$ 79.9 bilhões nas vendas.

Devido à sua ascensão, é fundamental esclarecer o que é o e-commerce, como funciona e quais são seus tipos.

Se você se interessa pelo mercado eletrônico, este artigo é para você! Confira!

O que é e-commerce?

O e-commerce, ou comércio eletrônico, é comumente associado às lojas virtuais. No entanto, ele pode ser definido como uma estratégia de marketing comercial. Isto é, como uma forma de vender produtos através da Internet.

O que caracteriza um e-commerce como tal é o fato de a transação ser realizada totalmente no ambiente digital: o cliente entra no site, escolhe o produto e faz o pagamento online, sem precisar entrar em contato com o fornecedor, seja por telefone ou pessoalmente.

A loja virtual é a ferramenta de e-commerce mais popular; contudo, é apenas um dos diversos canais de vendas dentro dessa estratégia de negócios.

Existem vários outros canais em que podem ocorrer as vendas, como Marketplaces (Mercado Livre e OLX), redes sociais (Instagram, Facebook e WhatsApp) ou e-mail marketing.

Em outras palavras, e-commerce são vendas que ocorrem 100% via Internet.

A origem do e-commerce

A história do e-commerce é relativamente nova, bem como quase todos os avanços tecnológicos que vivenciamos nos dias atuais.

Antes da década de 1980, para adquirir um produto, era preciso fazê-lo à moda antiga. Ou seja… ir até uma loja física, escolher a mercadoria, pagar e realizar o transporte da mesma. Os pedidos à distância se popularizaram nos anos 1980 e 1990, com o comércio por telefone e por catálogo.

O grande primeiro marco na história do e-commerce foi em 1979, com uma criação de Michael Aldrin: uma tecnologia similar a um computador em uma televisão, chamada Videotex, que permitia vendas B2C e B2B.

A primeira compra online foi feita por Jane Snowball, uma senhora de 72 anos, que solicitou alguns alimentos em uma mercearia local através de um controle remoto. O acontecimento, na época, foi tão importante que a senhora chegou a ser entrevistada enquanto fazia suas compras.

Ainda nos anos de 1990, a World Wide Web, o primeiro protótipo de um navegador, chegou à população, permitindo o desabrochar do comércio eletrônico. Vale mencionar a criação da Amazon, em 1994, por Jeff Bezos, uma das gigantes do e-commerce no mundo.

E-commerce no Brasil

Já em terras tupiniquins, o e-commerce foi difundido graças a Jack London, após uma visita à sede da Amazon, em Seattle (EUA). O empreendedor nos trouxe a primeira loja virtual brasileira: a Booknet, em 1996. Em 1999, a empresa foi vendida e ganhou um novo nome: Submarino. Atualmente, a marca é uma das gigantes do mercado de e-commerce no País.

Nas duas últimas décadas, o e-commerce se tornou uma realidade e, também, uma necessidade básica do nosso cotidiano. É até difícil, hoje, imaginar um mundo no qual não podemos realizar compras online.

Como funciona um e-commerce

Seja loja virtual ou marketplace, seu funcionamento se dá da seguinte maneira:

  1. Os produtos são anunciados em páginas, como vitrines – são disponibilizadas informações sobre o produto, com especificações técnicas (como peso, dimensões e preço), fotos e vídeos. O consumidor não pode ficar com dúvidas quanto ao produto, uma vez que não poderá manuseá-lo, como poderia em uma loja física.
  2. O consumidor adiciona o produto a um carrinho de compras. A partir daí, pode seguir comprando ou já efetuar o pagamento. Para finalizar a aquisição, costuma ser necessário fornecer algumas informações pessoais e o endereço para entrega (podendo haver cobrança de frete).
  3. A forma de pagamento é escolhida, com as opções de cartão de crédito, débito, boleto, etc.. Tudo acontece por meio de uma rede segura, para evitar fraudes.
  4. O cliente, após algum tempo, recebe o produto no local acertado.

Tipos de e-commerce

O ambiente virtual dá margem a diversas modalidades de e-commerce, de acordo com o modelo de negócios empregado. Abaixo, vamos mencionar apenas as três práticas mais comuns: B2C, B2B e C2C.

B2C – Business to Consumer

B2C é a relação entre empresa e consumidor. Portanto, nesse tipo de e-commerce é feito o comércio eletrônico entre empresas que vendem produtos e/ou serviços para consumidores/clientes finais.

As lojas virtuais são bastante populares nesse tipo de e-commerce. A modalidade engloba o setor varejista e sites que fazem o intermédio de vendas por sistema de cupons, como Casas Bahia, Ricardo Eletro, Magazine Luiza e Groupon.

B2B – Business to Business

B2B é a relação comercial de produtos e serviços entre empresas. Aqui, o comércio eletrônico se dá pela negociação entre produtores e atacadistas. A SuperBuy, por exemplo, entra nesta modalidade.

C2C – Consumer to Consumer

C2C é a troca de bens e serviços entre consumidores, sem que uma empresa participe do processo. Porém, tudo é feito por intermédio de uma plataforma de comércio eletrônico – um marketplace, como OLX, Mercado Livre, Enjoei e Ebay.

Entre em contato conosco para saber mais sobre o modelo de e-commerce da SuperBuy!

Leave a Reply